Eu vejo…

Olhei para dentro dos seus olhos, olhei bem, no fundo dos seus olhos, parece que eu via tudo o que ela era. Vi coisas que eu já sabia, mas também vi segredos que pareciam ser tão bem guardados, que nunca ninguém soube.

Vi em seu olhar a sinceridade, ao mesmo tempo vi o medo, um olhar um pouco assustado por eu ter conseguido enxergar sua alma. Apreciando aquele olhar vejo a beleza interior que tem, consigo ver seus momentos de desespero, vejo seus pensamentos apaixonados, vejo insegurança, ao mesmo tempo que vejo momentos de coragem e autoconfiança. Vejo o quanto ela sofreu com a saudade, com a dor de um amor distante, sua ansiedade, seus momentos de irritação por ter sido castigada para viver tão longe do seu amor. Olho em seus olhos e vejo o quanto lembranças ruins foram trancafiadas em um cofre para que ninguém saiba, mas que, em alguns momentos essas lembranças saltam magicamente do cofre trancado e a atormentam. Vejo também que ela é cheia de esperança, não desanima nunca; na verdade chega a quase desanimar, mas nessas horas ela recebe uma força incrível que a faz se levantar e continuar com ainda mais fé, com mais perseverança e acreditando sempre no amor. Ela é guerreira, é forte.

Ao olhar em seus olhos, vi sua criança interior em duas resoluções… ao mesmo tempo que vi uma criança com olhar baixo e insegura, querendo ficar apenas quieta em seu canto; vi uma criança alegre, olhando em meus olhos, cheia de vontade de viver e com o coração cheio de esperança. Ela acredita na humanidade, acredita na bondade do próximo, acredita no amor. Seus olhos transmitem coragem, transmitem calma, sabedoria por ter aprendido com cada dor sentida, ousadia para tentar fazer seu melhor e ajudar as pessoas. Seu coração é de um jeito diferente, mas semelhante ao de muitas pessoas; que deixam de pensar em si próprias para ajudar ao próximo que precisa.

Assim ela é, menina corajosa, mulher guerreira e criança sonhadora. Seus sonhos são seus maiores projetos de vida, sua alegria em viver contagia muitas pessoas que só veem escuridão em seus dias. Mas é uma pessoa normal, sofre, muitas vezes sofre calada… mas sempre tenta aprender alguma lição com o sofrimento. Pode não ser muito boa em ajudar a si mesma, mas não mede esforços para auxiliar o próximo. Ela tem uma vida simples, uma vida alegre, uma vida de responsabilidades e projetos, sendo assim, a vida dela é feliz.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s