Poema de uma tempestade

Depois da tempestade
Restou de mim alguns pedaços
Pedaços de boas lembranças
Pedaços de sonhos incompletos
Pedaços de esperança jogados no chão
Pedaços de decepção que doeram no coração
Pedaços rasgados de uma alma viva
Pedaços de expectativas estilhaçados
Pedaços de mim, pedaços estes que fizeram de mim quem hoje sou
Tempestade difícil de se enfrentar
Me roubou a alegria
A esperança nas pessoas
O colorido da vida
Coisas que só o tempo irá restaurar
Um dia, eu sei
Que tudo voltará ao seu lugar
Após a tempestade, mesmo com toda ruina que fica,
O sol começa a nascer
E juntamente com seu brilho,
Vem uma paz, paz de tudo irá melhorar.

Anúncios

Fiquei com seu número – Sophie Kinsella

Li em um blog que eu sigo falando sobre os livros de uma escritora chamada Sophie Kinsella. Vi muitas outras blogueiras comentando sobre os livros dela e fiquei muito curiosa. Resolvi procurar no Google se tinha algum livro dela em pdf para ler. E encontrei. Encontrei esse da imagem abaixo. “Fiquei com seu número”.

111766586SZ

 

Gente, AMEI o livro. É o tipo de história que te prende e te faz ler até o final, ou ler o máximo que pode. Eu li o livro todo em duas etapas: li metade esses dias atrás e metade hoje. Muito bom, amei o modo da Sophie escrever, história muito linda e muito bem desenvolvida. O livro é lindo, perfeito, romântico. Agora quero ler todos os livros dela!

A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz… Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone abandonado no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de haver alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir.

Nem preciso repetir que amei o livro. Livro perfeito. Mesmo. O que me chamou muita atenção no livro, foi que, por mais dura e insensível que uma pessoa seja, pode ter ser muito carinhoso. Por mais que você se mascare, seja simpática com todos, não pode viver sempre escondendo sua dor. Precisa encará-la.

É isso pessoal..

Beijos

Bia.

Eu vejo…

Olhei para dentro dos seus olhos, olhei bem, no fundo dos seus olhos, parece que eu via tudo o que ela era. Vi coisas que eu já sabia, mas também vi segredos que pareciam ser tão bem guardados, que nunca ninguém soube.

Vi em seu olhar a sinceridade, ao mesmo tempo vi o medo, um olhar um pouco assustado por eu ter conseguido enxergar sua alma. Apreciando aquele olhar vejo a beleza interior que tem, consigo ver seus momentos de desespero, vejo seus pensamentos apaixonados, vejo insegurança, ao mesmo tempo que vejo momentos de coragem e autoconfiança. Vejo o quanto ela sofreu com a saudade, com a dor de um amor distante, sua ansiedade, seus momentos de irritação por ter sido castigada para viver tão longe do seu amor. Olho em seus olhos e vejo o quanto lembranças ruins foram trancafiadas em um cofre para que ninguém saiba, mas que, em alguns momentos essas lembranças saltam magicamente do cofre trancado e a atormentam. Vejo também que ela é cheia de esperança, não desanima nunca; na verdade chega a quase desanimar, mas nessas horas ela recebe uma força incrível que a faz se levantar e continuar com ainda mais fé, com mais perseverança e acreditando sempre no amor. Ela é guerreira, é forte.

Ao olhar em seus olhos, vi sua criança interior em duas resoluções… ao mesmo tempo que vi uma criança com olhar baixo e insegura, querendo ficar apenas quieta em seu canto; vi uma criança alegre, olhando em meus olhos, cheia de vontade de viver e com o coração cheio de esperança. Ela acredita na humanidade, acredita na bondade do próximo, acredita no amor. Seus olhos transmitem coragem, transmitem calma, sabedoria por ter aprendido com cada dor sentida, ousadia para tentar fazer seu melhor e ajudar as pessoas. Seu coração é de um jeito diferente, mas semelhante ao de muitas pessoas; que deixam de pensar em si próprias para ajudar ao próximo que precisa.

Assim ela é, menina corajosa, mulher guerreira e criança sonhadora. Seus sonhos são seus maiores projetos de vida, sua alegria em viver contagia muitas pessoas que só veem escuridão em seus dias. Mas é uma pessoa normal, sofre, muitas vezes sofre calada… mas sempre tenta aprender alguma lição com o sofrimento. Pode não ser muito boa em ajudar a si mesma, mas não mede esforços para auxiliar o próximo. Ela tem uma vida simples, uma vida alegre, uma vida de responsabilidades e projetos, sendo assim, a vida dela é feliz.

 

Ciclos em nossas vidas

Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final…

blog (197)

Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.

Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.

Foi despedida do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais?

Partiu para viver em outro país?

A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?

Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu. Pode dizer para si mesma que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seu marido ou sua esposa, seus amigos, seus filhos, sua irmã, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.

Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco. O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.

As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora.

Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem.

Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração… e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.

Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se. Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos. Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor.

Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.

Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do “momento ideal”.

Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará.

Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa – nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade. Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.

Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é.

Torna-te uma pessoa melhor e assegura-te de que sabes bem quem és tu própria, antes de conheceres alguém e de esperares que ele veja quem tu és…

E lembra-te : “Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão”.             (Fernando Pessoa)

Entre a vida e a morte escolha a Vida

Encontrei esse vídeo no meu Feed de Notícias, e fiquei simplesmente impactada com essa mensagem…

Como por muitos momentos, não percebemos o quanto a vida que respiramos é importante. A Bíblia diz que não andemos ansiosos por coisa alguma, pois nenhum de nós pode acrescentar uma hora a nossa vida.

Como tenho cuidado do bem mais precioso que Deus deu, o sopro de vida?

Tenha sonhos, e corra desesperadamente atrás desse sonho. Se você ainda está vivo hoje, é porque ainda existe esperança, a vida passa muito depressa. Cuide da sua vida, da sua saúde, cuide também da sua alma, do seu espírito… Você pode ser a melhor pessoa, pode fazer algo incrível nessa terra. Realize, aproveite, pois a vida passa muito depressa. Não deixe seus sonhos enterrados. Viva seus sonhos, tire seus projetos do papel. Não guarde mágoas no seu coração, perdoe. Não carregue esse fardo tão pesado em sua vida, se liberte do medo, das mágoas.

Não deixe que o estresse tire sua vida, se controle, não viva ansioso, Deus tem tempo para cada coisa, e coisas maravilhosas acontecerão para você.

Viva abundantemente. Você é um projeto de Deus que nasceu para dar certo.

Entregue sua vida para Jesus, entregue seus projetos e sonhos para Jesus, pois Ele quer que você tenha uma vida feliz, uma vida alegre, abundante.

Que Deus abençoe cada um de vocês amigos.

tumblr_inline_mgmxdz5Bw81qid2nw

Casar, vida a dois, relacionamento…

Casamento…

casamento

Quando você é noiva, muitas pessoas querem te dar conselhos, dicas de como lidar com determinadas situações dentro do casamento…

Até que chega o grande dia, e bate aquele “medo” de como vai ser, como será a convivência. Sempre a primeira semana de casamento é meio estilo “conto de fadas” rsrs… tudo lindo, romântico em lua-de-mel e parece que tudo são flores. A viagem acaba, o casal chega em casa e a vida a dois começa. Adaptar-se na rotina de trabalho dos dois, organizar todas as suas coisas que vieram da casa de seus pais, pilhas de presentes para colocar em ordem… e cada um com suas “bagagens”, costumes, seu modo de fazer as coisas, de organizar a casa, aí os costumes se chocam e as primeiras dificuldades começam a aparecer. Isso é um sinal de que? É sinal de que o casamento é uma fase sem fim de adaptação. E convivência. E amor.

Oque eu tenho aprendido nessa vida de mulher, dona de casa e esposa? Vou compartilhar com vocês…

Casamento é 100% convivência. E é totalmente diferente de morar sozinha, com as amigas ou com os pais. A pessoa estará o tempo todo ali, com você nos momentos alegres, tristes, nas crises de tpm, nas dificuldades, nos sonhos, planejamentos.

Casamento é dividir. Dividir a casa, a cama, o espaço no guarda-roupa, as tarefas, as contas. Ajudar sem problemas quando precisar, sem aquilo de “ah, eu que comprei, isso é meu, não vou dividir” ou “é meu dinheiro, meu carro, etc.”. Você divide, ajuda; pois vocês dois são uma só carne, uma só pessoa, um só corpo. E um corpo não pode se dividir.

Casamento é tolerância. Tolerar é suportar com amor. Tolerar o prato que ele deixa em cima da mesa, a roupa jogada no sofá, quando ela está de tpm e fica nervosa ou chora à toa. Perceber quando seu cônjuge está em um momento complicado ou simplesmente esqueceu de fazer algo e não levar para uma discussão, mas colaborar, tentar entender e ajudar.

Casamento é amizade. Sim, amizade. Li uma vez que o casamento onde marido e mulher são amigos, a felicidade é maior. Tenha seu cônjuge como seu amigo, ele/ela sempre estará ao seu lado em todos os momentos, passem momentos tranquilos juntos, vão a lugares que gostam, andem de mãos dadas, se divirtam juntos. Sejam amigos.

Casamento é um eterno aprendizado. Cada dia existem coisas novas para se aprender. E é necessário investir no relacionamento com seu cônjuge todos os dias. Conheça um pouco mais do seu amado todos os dias. Você nunca deve parar de aprender sobre isso. Não deixem de buscar a Deus e que Ele abençoe seu casamento cada dia mais e mais.

11 Atitudes para se viver melhor

11 atitudes para recuperar o equilíbrio emocional

Hoje quando acordei e abri o facebok tinha essa matéria no meu Feed de Notícias. Achei muito interessante e vim compartilhar com vocês:

Coracao6 União

A vida se torna mais leve partilhada com alguém. Afinal, podemos dividir os problemas e multiplicar as alegrias. Mas a relação não pode ser unilateral. Também devemos carregar o fardo do nosso par e sofrer com ele se for preciso. Às vezes dá vontade de se fechar no seu mundo por se achar incompreendida? Combata o desânimo ouvindo o outro. Você verá que muita gente trava batalhas parecidas.

Coracao6 Coragem

Essa qualidade não diz respeito à ausência do medo, mas sim à capacidade de agir apesar dele. É isso mesmo! Todas nós temos um estoque de coragem, mas ele fica inacessível quando recuamos diante de uma situação difícil. A solução: enfrentar os desafios com vontade e responsabilidade. A vitória não é 100% garantida, no entanto, na maioria das vezes, nos surpreendemos com as nossas habilidades.

Coracao6 Humor

A capacidade de tocar a vida sem dar importância exagerada a tudo é necessária para não ser engolida por críticas. Exercite a habilidade de rir de si mesma e das situações e não se desgaste demais – sobretudo com aquilo que não pode ser mudado ou que não depende apenas de você.

Coracao6 Beleza

Fazer as pazes com o espelho é essencial para estruturar a autoestima. É importante, porém, não se fixar em padrões de beleza. Cada pessoa possui as suas particularidades e o segredo está em destacar os pontos fortes. Portanto, reserve um tempo para se conhecer e valorizar o que você tem de melhor.

Coracao6 Disposição

Procure agir com boa vontade e alegria para realizar as suas tarefas. Uma dica para manter o entusiasmo é evitar pensamentos como “eu já fiz isso”. Procure alternativas que injetem um fato inovador à atividade: um jeito diferente de executá-la, um ponto a ser aprimorado… E para não ter que recorrer a esses macetes, faça todo dia algo que realmente a anime.

Coracao6 Gratidão

É o sentimento que nos ajuda a perceber que, apesar dos problemas, a vida é uma dádiva. E que é possível listar as bênçãos que nos são entregues diariamente. Já pensou quanto você é privilegiada por ter um lar, uma família, comida na geladeira? Pesquisas constatam que, quando somos inclinadas a agradecer, a pressão arterial fica mais estável, o nível de stress cai e o corpo se recupera prontamente das doenças.

Coracao6 Resiliência

É a habilidade que criamos, ao longo da vida, de dar a volta por cima diante das adversidades, sem grandes traumas. Como desenvolver? Prepare-se o máximo para lidar com o que pode dar errado, considerando que há imprevistos e possíveis falhas no seu plano de ação. Assim, você consegue reagir e partir para um desfecho favorável.

Coracao6 Incômodo

Essa sensação age como um alerta de que algo não vai bem e, portanto, pode ser o primeiro passo para aquela mudança positiva que você vem adiando há tempos. Diante desse sintoma, pare, analise cada campo da sua vida e faça os ajustes. Depois, arregace as mangas e vá atrás daquilo que a deixará mais feliz e satisfeita!

Coracao6 Tolerância

Supõe conviver bem com a diversidade de pensamentos e os vários estilos de vida. Não, não é preciso aplicar no seu cotidiano o que o outro diz ou pratica. Mas vale driblar as barreiras da comunicação e do preconceito, que crescem facilmente sem a vigília adequada diante do que é diferente de nós. O exercício não é fácil, mas faz pensar além do nosso próprio umbigo, remexer ideias fixas e conceitos que considerávamos intocáveis.

Coracao6 Vontade

Não cruze os braços nem fique imóvel afundada em pensamentos negativos. Para recobrar a vontade, busque a motivação perdida partindo para a ação. Procure identificar o que está levando você ao desânimo. São expectativas grandes demais? Realinhe-as e pare de se cobrar além do que pode. Ame-se por aquilo que você é!

Coracao6 Liberdade

Todo dia temos que fazer algumas escolhas e abrir mão de tantas outras. Faz parte da vida! Como cada um sabe o que é melhor para si mesmo, nada como nos sentirmos à vontade para decidir aquilo o que desejamos ou não viver. Mas sempre com clareza de que não há problema em voltar atrás numa decisão ou recomeçar do zero, se for preciso. Afinal, tudo na vida é transitório, e as idas e vindas fazem parte desse movimento.

Fonte: M de Mulher – 11 atitudes para recuperar o equilíbrio emocional

Para mim esse artigo foi muito bom e me ajudou a começar meu dia ainda melhor! Não deixem de ler e ter uma fantástica semana!

Beijos lindos e lindas!