Fiquei com seu número – Sophie Kinsella

Li em um blog que eu sigo falando sobre os livros de uma escritora chamada Sophie Kinsella. Vi muitas outras blogueiras comentando sobre os livros dela e fiquei muito curiosa. Resolvi procurar no Google se tinha algum livro dela em pdf para ler. E encontrei. Encontrei esse da imagem abaixo. “Fiquei com seu número”.

111766586SZ

 

Gente, AMEI o livro. É o tipo de história que te prende e te faz ler até o final, ou ler o máximo que pode. Eu li o livro todo em duas etapas: li metade esses dias atrás e metade hoje. Muito bom, amei o modo da Sophie escrever, história muito linda e muito bem desenvolvida. O livro é lindo, perfeito, romântico. Agora quero ler todos os livros dela!

A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz… Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone abandonado no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de haver alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir.

Nem preciso repetir que amei o livro. Livro perfeito. Mesmo. O que me chamou muita atenção no livro, foi que, por mais dura e insensível que uma pessoa seja, pode ter ser muito carinhoso. Por mais que você se mascare, seja simpática com todos, não pode viver sempre escondendo sua dor. Precisa encará-la.

É isso pessoal..

Beijos

Bia.

Casar, vida a dois, relacionamento…

Casamento…

casamento

Quando você é noiva, muitas pessoas querem te dar conselhos, dicas de como lidar com determinadas situações dentro do casamento…

Até que chega o grande dia, e bate aquele “medo” de como vai ser, como será a convivência. Sempre a primeira semana de casamento é meio estilo “conto de fadas” rsrs… tudo lindo, romântico em lua-de-mel e parece que tudo são flores. A viagem acaba, o casal chega em casa e a vida a dois começa. Adaptar-se na rotina de trabalho dos dois, organizar todas as suas coisas que vieram da casa de seus pais, pilhas de presentes para colocar em ordem… e cada um com suas “bagagens”, costumes, seu modo de fazer as coisas, de organizar a casa, aí os costumes se chocam e as primeiras dificuldades começam a aparecer. Isso é um sinal de que? É sinal de que o casamento é uma fase sem fim de adaptação. E convivência. E amor.

Oque eu tenho aprendido nessa vida de mulher, dona de casa e esposa? Vou compartilhar com vocês…

Casamento é 100% convivência. E é totalmente diferente de morar sozinha, com as amigas ou com os pais. A pessoa estará o tempo todo ali, com você nos momentos alegres, tristes, nas crises de tpm, nas dificuldades, nos sonhos, planejamentos.

Casamento é dividir. Dividir a casa, a cama, o espaço no guarda-roupa, as tarefas, as contas. Ajudar sem problemas quando precisar, sem aquilo de “ah, eu que comprei, isso é meu, não vou dividir” ou “é meu dinheiro, meu carro, etc.”. Você divide, ajuda; pois vocês dois são uma só carne, uma só pessoa, um só corpo. E um corpo não pode se dividir.

Casamento é tolerância. Tolerar é suportar com amor. Tolerar o prato que ele deixa em cima da mesa, a roupa jogada no sofá, quando ela está de tpm e fica nervosa ou chora à toa. Perceber quando seu cônjuge está em um momento complicado ou simplesmente esqueceu de fazer algo e não levar para uma discussão, mas colaborar, tentar entender e ajudar.

Casamento é amizade. Sim, amizade. Li uma vez que o casamento onde marido e mulher são amigos, a felicidade é maior. Tenha seu cônjuge como seu amigo, ele/ela sempre estará ao seu lado em todos os momentos, passem momentos tranquilos juntos, vão a lugares que gostam, andem de mãos dadas, se divirtam juntos. Sejam amigos.

Casamento é um eterno aprendizado. Cada dia existem coisas novas para se aprender. E é necessário investir no relacionamento com seu cônjuge todos os dias. Conheça um pouco mais do seu amado todos os dias. Você nunca deve parar de aprender sobre isso. Não deixem de buscar a Deus e que Ele abençoe seu casamento cada dia mais e mais.

Case-se com um homem #5

Mês dos Namorados… E vamos para a última parte do “Case-se com um homem”

casamento

Vamos lá apaixonadas!

Por fim, mas não menos importante, case-se com um homem que te ame em detalhes. Nos cartões das flores, na careta da face, na camisa cafona que a sua mãe deu de presente, na vez em que ele percebeu que você tinha cortado o cabelo antes de você falar, nos pedidos de comida às duas da madrugada quando ele percebe que você tá morrendo de fome e que sai desesperado para comprar um remédio porque você comeu demais… Case-se com quem te faça sentir que esse texto é pouco pra falar dele e te faça vontade de continuar a escrevê-lo, mesmo que você não seja lá muito boa com palavras, mesmo que você só saiba definir o que sente por ele como amor.

Case-se com um homem #4

casamento

Deseje um cara que seja louco. Não por você, mas pela vida. Gente louca pela vida gosta de explorar o mundo, a cidade, a rua de cima, o novo restaurante japonês da Liberdade e tudo mais. Gente que é louca pela vida entende bem de liberdade, companheirismo, amizade e todos esses sentimentos que só quem gosta de viver entende. Além disso, te garanto que gente assim tem um ótimo papo, e gostam de conversar com você, de te fazer aprender muitas coisas novas. Daqueles que não contam vantagem e ainda desenham na sua cabeça as cenas todas que alguém com muita paixão já viveu. Daqueles que fazem você se apaixonar sempre que falam da forma com que o mundo deles mudou desde que você chegou. Aquele que faz que você se apaixone pela vida e por tudo que ela oferece.

Case-se com um homem #3

 

casamento

Queira um cara que vá se emocionar quando vê-la entrando na igreja. E que se emocione com você de pijama acordando. Que te ache linda independente do seu manequim e que se orgulhe de você pelas suas conquistas do dia a dia, até aquelas pequenininhas como conseguir passar do primeiro dia da dieta. Case-se com um homem que vá rir de você quando você fizer um escândalo por ter quebrado a unha ou por ter furado o dedo pregando um quadro na parede. Ele tem que ser do tipo que sabe que você não precisa dele, e por isso mesmo que fica. Fica e vai ficando, vai se alojando no sofá, vai deixando a escova de dentes e quando você for ver, ele vai ter aprendido alguma receita no Google pra tentar te impressionar. Valorize um homem pelo esforço dele, não só pelo resultado final. Você vai perceber que um homem que se esforça pra te ver feliz é um homem que vale mais do que qualquer Encantado que a Disney tentou te vender como homem perfeito. Desconfie de um cara sem defeitos. E aprenda: tipos perfeitos como os dos livros infantis não existem. O que existe são homens que, ao seu modo, conquistam você e fazem pender a balança pro lado das qualidades, enquanto você aprende a lidar com os defeitos.